Santiago e Arredores

Santiago é a capital do Chile e é considerada a terceira cidade da América do sul com melhor qualidade de vida e a segunda melhor cidade para fazer negócios em Latino América, além da segunda mais segura. É uma cidade de classe alta, moderna e competitiva, que também conta com arredores naturais ideais para atividades ao ar livre e relaxar-se.

Santiago é sede dos principais edifícios administrativos e de governo do Chile. Conta com 37 comunas, 26 das quais se encontram na região metropolitana. Nelas encontramos divertidos bairros com uma dinâmica vida noturna, restaurantes, lojas de desenho e galerias de arte para conhecer.

Dentro de Santiago também existem grandes parques e áreas naturais. Um deles é o Parque Metropolitano localizado no Cerro San Cristóbal onde se pode visitar o Zoológico, caminhos de trekking, piscinas, o Santuario Inmaculada Concepción que se encontra em seu topo, o trem funicular e o teleférico.

Por localizar-se em um vale, encontra-se rodeado de montanhas que oferecem atrativos panorâmicos como visitar os centros de ski durante o inverno, realizar trekking, cavalgadas, escaladas e muito mais em Cajón del Maipo e descobrir os sabores da comida típica ao desfrutar de um dia de campo.

Por sua localização central, Santiago também permite estar a poucas horas da praia, a qual se pode conhecer em um dia, pode-se conhecer Valparaíso, Viña del Mar ou outros balneários da zona como o porto de San Antonio, Rocas de Santo Domingo, Isla Negra, entre outros.

Nos arredores de Santiago se localizam vários dos vales vitivinícolas mais importantes do país, que são conhecidos por sua Rota do Vinho, onde podem visitar-se os vinhedos e degustar diferentes cepas de vinho acompanhadas da gastronomia chilena.

Mapa de Santiago e Arredores

História

De acordo com estudos arqueológicos, estima-se que os primeiros habitantes de Santiago estabeleceram-se perto do ano 800, com o surgimento das comunidades agrícolas que cultivavam batata, feijão e milho junto da bacia do rio Mapocho. Estes povos pertenciam aos picunches, baixo à influência do império inca, que edificou algumas fortalezas como a Huaca del Cerro Chena e o Santuario del Cerro El Plomo.

Com a chegada dos espanhóis, o conquistador Pedro de Valdivia fundou a cidade de Santiago do Nuevo Extremo o 12 de fevereiro de 1541. Foi o alarife Pedro de Gamboa quem desenhou as ruas em forma de damero o estilo espanhol. A cidade foi atacada pelos indígenas em setembro desse mesmo ano, durante a Guerra de Arauco, mas conseguiu ser protegida. Além disso, Santiago sofreu vários terremotos, pelo que não foi só até o ano 1607 em que se estabeleceu a Real Audiência em Santiago, o que lhe entregou o rol de capital do país.

Os primeiros edifícios de Santiago começaram a ser construídos perto de 1561, como a Catedral de Santiago e a Igreja de San Francisco em 1572, em adobe e pedra. Em 1767 se construiu a Puente de Calicanto, que uniu a zona norte conhecida como La Chimba.

Também em 1780 se realizou a construção de importantes edifícios como o Palácio de La Moneda, a fachada da Catedral e o desenho do canal San Carlos, tudo a cargo do arquiteto italiano Joaquin Toesca.

Em 1810 se proclamou a Primeira Junta Nacional de Governo em Santiago, o que deu início ao processo de Independência do Chile, que se consolida finalmente em 1818 durante a Batalha de Maipú.

Depois disso, assume Bernardo O’Higgins como Diretor Supremo, no período conhecido como Pátria Nueva onde se realizam importantes óbras como a construção do passeio da Alameda de las Delicias.

Posteriormente, durante o século XIX na chamada República Conservadora, em Santiago construíram diferentes instituições como a Universidade do Chile e a Quinta Normal, o parque do Cerro Santa Lucia, o Teatro Municipal, Club Hípico e o atual Parque O’Higgins.

Nos anos 1857 chega a Santiago o primeiro ferrocarril, o que se converteu no eixo central do sistema ferroviário do país. Em 1884 se inaugurou a Estación Central de Santiago.

Durante o século XX, Santiago se converteu no centro econômico do Chile e os principais bancos e lojas comerciais se instalaram na capital. Também se criaram várias municipalidades para melhorar a administração local da cidade. No começo do século também começaram os trabalhos de edificação do Santuario de Inmaculada Concepción no topo do Cerro San Cristóbal e se instalou um Observatório Astronómico em 1903.

Em 1910 celebrou-se o Centenário da República com a realização de diversas óbras urbanas na capital, entre elas a ampliação da rede de ferrocarriles até o Cajón Del Maipo, construção da Estación Mapocho no norte da cidade, criação do Parque Forestal e os edifícios do Museu de Bellas Artes e a Biblioteca Nacional.

A partir da década dos 20, o crescimento de Santiago se acelerou e os habitantes começaram a estabelecer-se em setores pre-cordilheiranos, enquanto que o centro da cidade se marcou como um setor financeiro, comercial e governamental.

Nos anos 60 se realizaram importantes avanços na cidade, como a construção do Aeroporto Internacional de Pudahuel e a rede do Metrô de Santiago.

Já com a chegada do século XXI, Santiago se posiciona como uma metrópole moderna, que conta com autopistas urbanas, importantes arranha céus e grandes complexos imobiliários e centros comerciais.

Aonde Ir

Parque Metropolitano:

 

É o maior parque urbano do Chile e se localiza nos morros San Cristóbal, Chacarillas, Los Gemelos e setores Tupahue, Lo Saldes, La Pirámide e Bosque Santiago. Conta com mais de 720 hectares e dentro de seus atrativos se encontram o Zoológico Metropolitano, o Santuário Imaculada Concepción, o trem Funicular, o Teleférico Metropolitano, diferentes jardins temáticos, caminhos para trekking, o Anfiteatro Pablo Neruda, um restaurante e muito mais.

Barrio Bellavista:

 

 

É um dos bairros boêmios de Santiago e conta com restaurantes, teatros, bares, discotecas e lojas para percorrer durante os finais de semana. Possui, além disso, uma bela arquitetura de princípios do século e restaurantes que se destacam por sua particular gastronomia do mundo.

 

Aqui também se encontra uma das casas do poeta Pablo Neruda, “La Chascona”, que funciona como um museu.

Bellavista é uma das entradas ao Parque Metropolitano, onde se toma o trem funicular que permite chegar até o Zoológico e ao Santuario de Inmaculada Concepción.

Zoológico Metropolitano:

 

Localizado no Parque Metropolitano, ao interior do Cerro San Cristóbal, conta com 4,9 hectares de superfície e uma coleção de mais de 158 espécies tanto nativas como exóticas. Entre sua atrativa conta com aviário com passarelas para recorrer e um anfiteatro onde desfrutar de espetáculos ao vivo.

Parque Forestal:

 

 

É o parque mais famoso da cidade de Santiago e se localiza em pleno centro, entre o Barrio Lastarria e a Estación Mapocho. Dentro dele se localizam o Museu de Bellas Artes de Santiago e também o Museu de Arte Contemporânea. É um belo passeio onde em alguns finais de semana pode-se encontrar uma feira de artesanato para comprar lembranças.

Barrio Lastarria:

 

 

Próximo ao Parque Forestal se encontra um belo bairro com arquitetura neoclássica, lojas de desenho, gastronomia moderna, museus, cinemas, livrarias e lojas de música, com um estilo tranquilo e residencial, mais uma ativa vida Boêmia.

Barrio Itália:

 

 

É outro dos bairros que se destacam por suas lojas de desenho, gastronomia, espaços de arte, livrarias e atividades ao ar livre, como passeios em bicicleta, conversar, entre outros. Localiza-se na Avenida Santa Isabel, no bairro de Providencia.

Palácio de La Moneda:

 

 

É o palácio de governo do Chile, sede do Ministério do Interior, Secretaria Geral da Presidência, Secretaria Geral do Governo e Ministério de Desenvolvimento Social. O edifício foi construído para ser a Casa de Moneda na época da Colônia, desenhado pelo arquiteto italiano Joaquin Toesca.

 

Em 1845 converteu-se no palácio de Governo, que foi a residência dos presidentes até o ano 1958.

Atualmente, frente à Moneda encontra-se o Centro Cultural Palácio de La Moneda, um centro cultural onde são realizadas exposições de arte, existe uma cinemateca, se realizam talheres culturais gratuitos e outras atividades relacionadas com a arte e a cultura. Conta com reconhecidos restaurantes e cafeterias e um desenho moderno.

Parque Bicentenário:

 

Recentemente inaugurado, se localiza na comuna de Vitacura. Conta com 30 hectares que rodeiam o rio Mapocho. Conta com mais de 4000 árvores, uma lagoa artificial para atividades náuticas, caminhos para bicicleta e running e espaços ao ar livre para esporte e de recreação.

Cerro Santa Lucia:

 

 

O cerro Santa Lucia, chamado cerro Huelén pelos primeiros habitantes da região, é outro dos atrativos do centro de Santiago. Em seu interior encontramos Castillo Hidalgo, de construção neoclássica, com mirantes que permitem observar a cidade e alguns jardins temáticos, como o jardim japonês.

 

Foi declarado Monumento Nacional em 1983.

Mercado Central:

 

Está emplacado num belo edifício de estrutura metálica de estilo neoclássico, com motivos em ferro forjado, pilares adornados e arcos que sustentam o teto. Foi inaugurado em 1872 e atualmente alberga vários restaurantes de comida típica e produtos do mar como peixes e mariscos; além de alguns postos de frutas, verduras e artesanatos tradicionais chilenos.

Sanhattan:

 

 

Este é o nome como é conhecido um importante setor financeiro e comercial da capital, que se encontra no limite das comunas de Providencia, Las Condes e Vitacura. Aqui se encontram mais de 50 torres de oficinas e atualmente o Costanera Center, um grande complexo que inclui um centro comercial, o maior da América do Sul; dois hotéis cinco estrelas e duas torres gêmeas. Seu edifício central, a Grande Torre Santiago, é o edifício comercial mais alto de Latino América, com 300 metros e 70 pisos de altura.

Pueblito de Los Dominicos:

 

 

É um conhecido centro de artesanato que reúne uma grande quantidade de artesãos chilenos em 160 locais construídos com barro e palha. Aqui pode-se adquirir todo tipo de produtos trabalhados à mão, como madeira, mimbre, vime, argila, tecidos em lã, trabalhos em couro, joias de prata e muito mais.

Farellones:

 

 

Esta localidade se encontra a 36 quilômetros de Santiago, no meio da Cordillera de los Andes. Durante os meses de inverno funciona como um Centro de Ski onde praticar esportes brancos. O través de Farellones é possível acederem ao El Colorado, outro famoso Centro de Ski da zona central.

 

É conhecido, além disso, por sua importância arqueológica pelos achados encontrados no Cerro El Plomo, como a famosa múmia do “Niño Del Plomo”. Aqui também se encontra a Casa de Piedra, uma construção elaborada possívelmente pela Cultura Aconcagua que serve como refúgio a aventureiros e arrieiros.

Na curva 17 do caminho a Farellones encontra-se o Santuario de la Natureza Yerba Loca, uma das reservas naturais mais importantes da Região Metropolitana e onde se realizam diversas atividades ao ar livre, como trekking.

Santuario de la Natureza Yerba Loca:

 

Esta área natural se localiza entre os montes La Paloma até o topo do monte El Plomo. É considerado Monumento Nacional e conta com bosques, um jardim botânico conhecido como arboretum, área de camping, cinco caminhos e a possibilidade de aceder aos glaciares colantes do monte La Paloma e monte El Altar.

 

É o habitat de uma grande quantidade de fauna nativa como distintas classes de roedores, répteis, águias, falcões peregrinos, tiuques, jotes e também cóndores.

Santuário de la Natureza:

 

Localiza-se no setor de El Arrayán, ao oriente de Santiago. É uma reserva natural que possui cursos de água, caminhos e zonas de camping, para relaxar-se e desfrutar da pesca com mosca, trekking, mountainbike, observação de flora e fauna, entre outras atividades.

Valle Nevado:

 

 

É um dos Centros de Ski mais importantes da zona central e localiza-se a 46 quilômetros de distância de Santiago e à 3300 metros de altitude sobre o nível do mar. Se localiza do lado do Cerro El Plomo e conta com uma excelente infraestrutura turística com hotéis, modernas pistas de ski, lojas especializadas, aluguel de equipes e mais. É um dos maiores atrativos durante os meses de inverno em Santiago.

Reserva Nacional Rio Clarillo:

 

 

Esta reserva nacional localiza-se na comuna de Pirque, ao sul de Santiago, e ao interior do cajón do Rio Clarillo, entre os 850 e 3050 metros sobre o nível do mar. Conta com mais de 13.000 hectares de superfície. Conta com caminhos interpretativos, zonas de picnic e áreas de banho para desfrutar das refrescantes águas do Rio Clarillo, especialmente durante o verão.

Arredores de Santiago: Cajón del Maipo:

 

O Cajón del Maipo se localiza no sudoeste da Região Metropolitana, aproximadamente 60 quilômetros de distância de Santiago. É uma área montanhosa, irrigada por vários rios como o Rio Maipo, o Colorado, o Yeso, entre outros.

É um dos lugares ideais para os amantes das atividades ao ar livre, já que contam com áreas de camping, lugares para realizar trekking, escalada, canopy, rafting, cavalgadas e muito mais. Possuem também, áreas de águas termais pela proximidade do vulcão San José de Maipo, que se localiza perto de San Gabriel.

Conta com muitos lugares interessantes para visitar e viver a montanha durante todo o ano.

San José de Maipo:

 

É a localidade mais importante do Cajón del Maipo e a capital da comuna. Conta com vários comércios e uma praça de armas onde durante os finais de semana se pode desfrutar de mostras artesanais de produtos elaborados na zona; também, de deliciosa gastronomia tradicional como pão amassado, tortilhas, kuchenes e muito mais.

San Alfonso:

 

 

Esta tranquila localidade conta com diversas alternativas de hospedagem o que permite submergir-se num entorno natural e tranquilo, também, de diferentes alternativas para degustar de deliciosos produtos da zona como chocolate quente, kuchenes, frutos secos, entre outros.

 

Também nesta zona é possível conhecer o Túnel de Tinoco, monumento histórico que recorda a antiga época das ferrovias que recorriam o lugar.

San Gabriel:

 

Nesta localidade se podem observar as rochosas ladeiras da cordilheira, realizar cavalgadas que se internam na montanha e desfrutar da neve em inverno que se deposita nos arredores do lugar.

Embalse El Yeso:

 

 

É a área onde se encontra o Embalse El Yeso, um grande depósito de águas de cor verde esmeralda com uma profundidade aproximada de 55 m. Localiza-se a mais de 2000 metros de altitude e permite realizar todo tipo de atividades náuticas, como pesca desportiva e wind surf. Em seus arredores se permite acampar e desfrutar da montanha.

El Morado:

 

 

Esta área foi declarada Monumento Natural e é administrada pela CONAF. Localiza-se a mais de 3000 metros de altitude e reúne dois glaciares: El San Francisco e Glaciar El Morado, aos que se pode chegar realizando trekking durante os meses de verão e com o equipamento adequado.

 

Aqui também encontramos a Lagoa e o Cerro El Morado, famoso pelo seu topo que supera os 5000 metros de altitude.

Lagunillas:

 

Lagunillas encontra-se tomando um desvio à esquerda do setor do Cajón del Maipo, seguindo a rota G 355. Este nos leva ao Centro Invernal Lagunillas, um atrativo centro de ski que conta com uma completa infraestrutura para desfrutar da neve e suas atividades durante o inverno.

 

No verão, se podem realizar descensos em mountain bike pelas suas pistas, trekking ou simplesmente observar a imponente paisagem que se pode observar a 2200 metros de altitude.

Baños Morales:

 

Este pequeno povoado se encontra a mais de 2000 metros de altitude e conta com piscinas termais com águas de propriedades curativas. Podem ser visitadas durante o verão.

Baños Colina:

 

 

Esta localidade é uma das mais afastadas do Cajón del Maipo, a mais de 3500 metros de altitude. Aqui se pode desfrutar de poços naturais diretamente desde a roca, rodeados de uma paisagem de espetaculares montanhas.

 

O que fazer

O recorrido em Santiago de Chile vale a pena começar no centro, onde podemos observar os edifícios de governo mais emblemáticos e descobrir a cidade mais popular. Um bom ponto de partida é o Palácio de La Moneda, centro de operações políticas do país, onde também, existe um Centro Cultural que oferece diversas exposições artísticas gratuitas durante todo o ano.

Ao redor de La Moneda se encontram outros edifícios governamentais como o Ministério de Fazenda, Ministério de Economia e outros. Atravessando estas ruas e há só 15 minutos nos encontramos com a Plaza de Armas, centro neurálgico de Santiago onde se localiza a Catedral Metropolitana de Santiago, considerada Monumento Nacional; o Edifício de Correios de Chile e a Municipalidade da cidade.

Se continuarmos caminhando até o norte encontramos ruas de um dinâmico comercio e diversas lojas onde adquirir toda classe de produtos a preços econômicos e finalmente o edifício do Mercado Central, onde desfrutar de um delicioso prato de peixes e mariscos para repor forças e continuar o caminho pela cidade.

Saindo do Mercado Central podemos observar o Parque Forestal, uma bela floresta que corre paralelamente ao Rio Mapocho e que se pode recorrer a pé. Aqui se encontra além do Museu de Bellas Artes, edifício inaugurado com motivo do Centenário do Chile em 1910 e que se destaca por sua bela arquitetura de estilo neoclássico. Em seu interior se exibem coleções de arte chilenas desde a época colonial até o presente; também, de obras de artistas estrangeiros.

Ao chegar ao Museu de Bellas Artes, se pode recorrer a Avenida Ismael Valdés Vergara e internarmos no bairro Lastarria, um belo bairro boêmio e artístico com bela arquitetura, agradáveis bares, restaurantes de comida internacional e cafés. Aqui também encontramos livrarias, lojas de música, lojas de desenho e um ambiente relaxado para desfrutar.

Mais até o sul podemos conhecer o Barrio Bellavista, setor boêmio emblemático da capital, onde encontramos uma grande quantidade de restaurantes e bares, também, de lojas de artesanato onde adquirir produtos tradicionais como joias de lapislázuli, objetos de cobre, tecidos e talhados, entre outros. Aqui se pode conhecer a vida noturna de Santiago, também, de deleitar-se com a cozinha do mundo que se encontra em seus diferentes locais.

Um dos lugares mais atrativos de Bellavista e Pátio Bellavista, um espaço urbano que reúne uma grande quantidade de restaurantes, lojas de artesanato, cafés, bares e sorveterias, ideal para passar uma tarde ou jantar pela noite. Também oferece espetáculos artísticos e música ao vivo.

Bellavista também permite conhecer o Cerro San Cristóbal, lugar onde se localiza o Parque Metropolitano e outros múltiplos atrativos como o Funicular, o Santuario de la Virgen em seu topo, diversos jardins temáticos e o Teleférico. Subindo pelo aceso de Pio Nono, em Bellavista, podemos ingressar ao Zoológico Metropolitano e conhecer sua variada coleção de animais e belos passeios.

Dentro do Cerro San Cristóbal também se encontra La Chascona, a casona construída por Pablo Neruda que atualmente funciona como casa-museo com uma grande variedade de artículos pessoais do poeta. Aqui se podem tomar tours que permitem conhecer as interessantes coleções de Neruda, desde vidros de cores até peças de arte e móveis.

Outro atrativo que encontramos no centro de Santiago é o Cerro Santa Lucía, que se carateriza por seu belo Castillo Hidalgo, de estilo neoclássico, que conta com torres e mirantes para observar panorâmicas dos arredores. Em seu interior existe um caminho para veículos e peatones, além de jardins e espaços para descansar do barulho da cidade.

O Cerro Santa Lucía conta com uma pequena feira de artesanato na planta baixa do Castillo Hidalgo e na frente o Centro Feria Artesanal Santa Lucía, onde encontrara todo tipo de produtos elaborados por artesãos. Destacam-se os trabalhos em couro e a joias em prata com pedras semipreciosas.

No setor oriente da capital podemos conhecer o centro comercial e financeiro de Santiago, como o famoso bairro Sanhattan, a “Manhattan em Santiago”. Aqui estão localizados os escritórios das empresas mais importantes, luxosos hotéis 5 estrelas, exclusivos restaurantes, elegantes galerias de arte, shopping e lojas. Também na zona oriente se encontra o Pueblito de Los Domínicos, outro centro de artesanato para comprar produtos elaborados com materiais nativos do país.

Na zona oriente também podemos desfrutar de passeios ao ar livre, recorrendo os arredores como o Santuario de la Naturaleza de El Arrayán, onde podem desfrutar de piquenique ao ar livre e outras atividades como cavalgadas e trekking. Para os amantes da aventura e o ecoturismo, a Reserva Nacional Yerba Loca é uma excelente alternativa já que permite realizar caminhadas mais exigentes e apreciar impressionantes glaciares colgantes em plena Cordillera de los Andes.

Se você visitar Santiago durante o inverno, uma visita aos Centros de Ski e imperdível. Na zona oriente se pode acceder a Farellones, El Colorado e Valle Nevado, que é o mais moderno de todos os resorts de inverno do país e oferece a maior área de esqui de Sulamérica, além de uma excelente infraestrutura turística e de serviços.

Além de Farellones, é possível conhecer a montanha acedendo pelo sul de Santiago ao Cajón del Maipo. Neste passeio poderás recorrer diversas localidades de cordilheiras, desfrutar da gastronomia tradicional chilena, respirar ar puro da montanha, realizar atividades como trekking, escalada, canopy, cavalgatas e mais, ou simplesmente relaxar-se nas águas termais de Baños Morales e Baños Colina.

Também ao sul de Santiago encontramos a Reserva Nacional Rio Clarillo, que oferece divertidos caminhos de interpretação e a possibilidade de desfrutar das frias e refrescantes águas da cordilheira, acessando a alguma de suas descidas ao Rio Clarillo.

Recomendação

Economia:

 

Em Santiago encontrarás grande quantidade de casas de câmbio, bancos e caixas automáticos a por toda a cidade. Os cartões de crédito são aceitos na maior parte do comercio e a moeda utilizada é o peso chileno. Se visitar pequenas localidades dos arredores, se recomenda levar dinheiro em efetivo.

Transporte:

 

 

Em Santiago existe um moderno sistema de transporte público conhecido como Transantiago, com ônibus que permitem conectar todas as comunas da cidade. Alternativa mais rápida é tomar o Metrô, o trem subterrâneo, que também recorre às principais comunas e possui estações nos lugares mais representativos da cidade.

 

Também circulam táxis e táxis coletivos. É sempre aconselhável ter cuidado e pagar estes serviços em efetivo e com o câmbio justo.

Há várias alternativas em Santiago, para alugar um carro, o que permitirá recorrer mais lugares e mobilizar-se com independência. É uma cidade ordenada, com bom estado de ruas e estradas pelo que resulta seguro dirigir.

Como os arredores da cidade são montanhosos, se sugere escolher veículos todo terreno para evitar acidentes e sempre transitar por caminhos autorizados.

Comunicações:

 

O código telefônico de Santiago é o 02. Para ligar do estrangeiro deve-se antepor o código internacional do Chile, que é 56, logo o código de Santiago 02, é um dois antes do número de telefone.

 

O que e Onde Comer

Santiago do Chile é uma cidade cosmopolita que oferece todo tipo de sabores e preparações em restaurantes internacionais de alta qualidade. Em seus bairros boêmios como Bellavista, Lastarria, Isidora Goyenechea no setor oriente e BordeRío, podemos encontrar comida de todo o mundo, desde peruana, japonesa, espanhola, italiana, china, vietnamita, índia, por mencionar algumas, além da gastronomia crioula.

A cozinha da região central do Chile se caracteriza por ingredientes como milhos, batatas e vegetais frescos, além de carnes de gado, frango e porco. São tradicionais as grelhadas, onde se consome carne de gado as brasas, acompanhada de diversos tipos de saladas e batatas cozidas. Outros pratos com carne são o lombo “a lo pobre”, acompanhado de ovo frito batatas fritas e cebola frita; as chuletas de cordeiro; costela de porco, entre outros.

Imperdíveis são os pratos de peixes e mariscos que podem degustar-se em preparações como caranguejo, camarões, ostras que são preparados com ingredientes frescos em lugares como o Mercado Central.

Preparam-se todo tipo de pratos com misturas de ingredientes tradicionais e exóticos, brindando sabores novos que criam preparações novas e atrativas na cozinha chilena, incluindo também elementos nativos como os pinhões, o merkén, grãos de quínoa, entre outros.

Se quiser comer comida típica, se recomenda visitar alguma das “picadas”, ou restaurantes tradicionais, onde os pratos são abundantes e deliciosos. Costela de gado, carbonada, charquicán, pastel de milho e humitas são alguns dos pratos da cozinha clássica chilena. Estes se podem encontrar no centro da capital, como também em localidades próximas como o Cajón del Maipo, Pirque, entre outras.

Entre as bebidas mais representativas, o pisco sour chileno é o aperitivo por excelência antes de qualquer comida. Para acompanhar os pratos recomenda-se uma copa de vinho chileno, branco se consumem peixes e mariscos e tinto para carnes e pastas.

Na hora das sobremesas, muitos foram resgatados os sabores crioulos incluindo o mote com huesillo (bebida doce à base de mote de trigo e pêssegos desidratados) como ingrediente principal de sobremesas e preparações doces. Também podem degustar torta gelada de lúcuma, frutas em conserva, e doces com doce de leite e merengue, entre eles empolvados e chilenitos, das tradicionais receitas da culinária chilena.

Passeio recomendado em Santiago e Arredores
Tour Viña Concha y Toro Tour Viña Concha y Toro
Santiago e Farellones
4 Horas
Santiago, Montanhas e Vinhedos Santiago, Montanhas e Vinhedos
Santiago e Farellones
4 Dias / 3 Noites
Por que reservar com a gente?
Melhor preço sem complicações
Melhor qualidade garantida
Serviço de passageiros disponível 24/7
Passeios e experiências selecionadas por especialistas
Líder da indústria
18 anos de experiência
Destinos